<strong>Itaú Personnalité<br /></strong>O Tempo Todo
<strong>Os Experientes</strong><br />Crônicas de uma velhice anunciada
<strong>OLX</strong><br />Grávida
<strong>O2 Pós</strong><br />No Rio de Janeiro
<strong>SKY</strong><br />O Plano Explosivo
Últimas Notícias
O Primeiro Dia (do fim)

oprimeirodia site

 

Quanto tempo é tempo suficiente para você se despedir desse mundo? Uma semana? Quinze dias? Para Napoleão serão doze meses. Em "O Primeiro Dia", novo episódio da série "Os Experientes", o talentoso Juca de Oliveira dá alma ao homem que, ao ter o fim de sua vida contado pelo tic tac do relógio, precisa contar ao filho Luis, um homem já adulto e distante (vivido por Dan Stulbach), que já não tem muito tempo nesse mundo.


É com essa notícia que a relação dos dois vai sofrer uma reviravolta. Enquanto o pai enxerga o filho como alguém que pouco se interessa pelo seu dia a dia, esse o vê como um homem carrancudo, que pouco aproveitou sua vida e que nunca sorri.


Mas, é ao longo de um dia inteiro, o primeiro de suas vidas juntos, que pai e filho vão se redescobrir. Através de histórias e amigos do passado, Luis vai ver que, por trás das rugas e dos cabelos brancos do pai, existiu um homem feliz, e descobrir onde esse sorriso se escondeu durante tantos anos.

143 visitas
A Lei da Água no "Cidades e Soluções" da Globo News

aleidaagua site2


A Lei da Água, produzido pela 02 em parceria com a Cinedélia, estará presente no próximo Cidades e Soluções, exibido pela Globo News. O programa, que vai ao ar na segunda-feira, dia 27, às 21:30, vai falar sobre o documentário e a importância do "cinema pedrada", que faz uso da imagem e som para lutar pelos direitos da população.


Dirigido por André D'Elia e produzido por Fernando Meirelles, o projeto teve apoio do Instituto Sócio Ambiental (ISA), WWF Brasil, Fundação S.O.S. Mata Atlântica, Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS) e Bem-Te-Vi Diversidade. Com 70 minutos de duração, o documentário trata das mudanças e polêmicas do novo Código Florestal, ouvindo especialistas no assunto e mostrando o impacto disso nas torneiras dos brasileiros.

347 visitas
Notícias de Pequim

the-5th-beijing-international-film-festival poster goldposter com site


Desde o último dia 17, está acontecendo a quinta edição do Beijing International FIlm Festival e o Fernando Meirelles está por lá, fazendo parte do juri do festival.


Abaixo, seguem algumas notas que ele nos enviou direto de Pequim, falando sobre o evento, o mercado cinematográfico e a relação Brasil-China:


"Como parte do juri do Festival Internacional de Cinema de Pequim, mando aqui algumas notas sobre o evento:


- O presidente do juri é o Luc Besson, fazem parte também seu roteirista Robert Kamen,("Karate Kid" entre muitos outros) a atriz Zhou Xun de "Balzac e a Pequena Costureirinha Chinesa", um diretor russo, um de Hong Kong e o sensacional coreano, Kim Ki Duc.


- A abertura do festival deve ter custado mais caro do que custará a abertura olímpica no Rio de Janeiro com balés voadores, palco inteiro de led e infindáveis convidados incluindo Arnold Shwarzenegger que veio anunciar as filmagens de "Terminator 5" aqui na China.


- Daren Aronovksy  também subiu no palco para ser aplaudido. Encontro-o sempre pelo hotel, perguntei se seu filme Noé estava sendo exibido aqui mas ele disse que o filme está proibido na China. Nem ele sabe porque o trouxeram mas está gostando do passeio. Fizemos um selfie e mandamos  para a Rachel Weisz, ex-mulher dele.


- A nova onda dos  estúdios americanos é vir filmar aqui ou usar elementos da China em suas produções. Fazendo isso podem driblar uma regra do mercado que limita a 20 o número de lançamentos estrangeiros no país por ano.


- Luc Besson e seu roteirista estão no juri não por acaso. Também estão interessados neste mercado e começam a rodar um longa na China em maio.


- Jean-Jaques Annaud  tem um filme na seleção oficial chamado Wolf Totem, produção chinesa rodada na Mongólia. Mais um que está de olho no bilhão de espectadores aqui.


- Ciente deste interesse chinês por co-produções, a área de cultura da embaixada brasileira preparou um acordo de co-produção Brasil-China. Está pronto, os chineses querem assinar mas, segundo eles, está parado na Ancine esperando um retorno. Para nós seria interessante o acordo, espero que o Manoel Rangel, da Ancine,  arrume um tempo para ler isso.


- Ontem de manhã o Kim Ki Duc fez uma massagem nas minhas duas mãos que me fez transpirar no ato. Ele lembra um monge feliz e parece saber o que está fazendo, também como terapeuta.


- A seleção do festival é irregular mas pelo que investiram, vê-se que querem muito acertar."


Fernando Meirelles



122 visitas
Para deixar os pratos limpos.

A O2 foi surpreendida nesta semana com a notícia de que havia feito um depósito na conta de uma empresa do André Vargas, ex-deputado do PT investigado pela Operação Lava Jato. Ficamos chocados com a notícia e fomos conferir. Constatamos que de fato houve um depósito para uma empresa chamada LSI, de quem desconhecíamos os sócios. A pergunta que nos colocamos foi: Como um engano deste pode ter acontecido?


Eis o fato: Há muitos anos a O2 faz filmes para a agência FCB. Em fevereiro de 2014 tínhamos um débito a ser pago para a agência, pedimos que nos enviassem a instrução para fazer o depósito e eles nos passaram os dados da LSI, que de imediato nossa equipe assumiu ser empresa ligada à FCB ou integrante do seu grupo econômico. Só agora soubemos que inadvertidamente fomos usados como intermediários de uma negociação que não nos diz respeito. Vale dizer que em todos esses anos a O2 nunca fez nenhum trabalho para a FCB ligado a contas do governo. A dívida que tínhamos com eles era relativa a filmes feitos exclusivamente para clientes privados.


A FCB divulgou uma nota à imprensa onde reconhece o erro de ter envolvido a O2 Filmes neste caso e lamenta o fato. Acreditamos que com a nota abaixo este assunto que tanto nos aborreceu vire passado. Abaixo o comunicado à imprensa enviado pela FCB e já publicado em alguns sites:

"A FCB Brasil esclarece que solicitou o pagamento efetuado pela O2 Filmes à LSI e lamenta que a produtora tenha tido seu nome exposto por esse fato. A transferencia do crédito de fornecedor de produção a uma terceira empresa foi feita sem examinar adequadamente a propriedade dessa empresa. Esta forma de pagamento foi uma solicitação de Ricardo Hoffman à FCB, como remuneração devida a ele por um único projeto de consultoria. Ações corretivas já foram tomadas pela FCB com relação a esse fato único e isolado. Estamos à disposição das autoridades para prestar os esclarecimentos que forem necessários."



332 visitas
Cidade estrangeira

salvador 00 peq

 

O que pessoas de países tão distintos como Holanda, Moçambique, Portugal, Alemanha e França tem em comum? Elas participam da terceira temporada da série Destino, que acompanha a jornada de cidadãos de todo o mundo que resolveram morar em Salvador por diferentes motivos, mas que, de alguma forma, tem um olhar estrangeiro sobre a cidade. Trata-se de uma realização da O2 Filmes com exibição da HBO.


Enquanto a primeira temporada se restringe à trajetória de pessoas que resolveram se aventurar em São Paulo, a segunda mostra os caminhos que levaram algumas pessoas a aportarem no Rio de Janeiro. Para esta terceira temporada, a série refaz os passos de seis personagens que escolheram Salvador como a cidade de morada. E as histórias surpreendem.


Dirigido por Fábio Mendonça, a série conta verdadeiras estórias de quem vive de contar estórias. Mais do qualquer outro olhar, Destino mostra a visão de estrangeiros sobre o Brasil, o que faz com que o espectador reflita sobre a própria brasilidade. Além de explorar as paisagens de Salvador, com todas as suas cores, texturas, sons, ritmos e sabores, a série explora os imprevistos que muitas vezes acabam agregando valor à produção.


Ao todo, a série terá seis capítulos. Em cada um deles, um protagonista diferente ganha destaque, a exemplo de Hanne, uma violoncelista holandesa de 18 anos que foi morar em Salvador como parte de um intercâmbio internacional de orquestras. Os roteiristas de Destino são Teo Poppovic, Felipe Braga, José Belmonte, e a dupla Pablo Padilha e Cris Gualda e a terceira temporada ainda não tem previsão de estreia. 


621 visitas
Em busca da "A Vaga"

avaga site

 

No início do ano passado, enquanto brasileiros começavam a decorar as casas com as cores verde e amarelo e espectadores de todo o mundo voltavam-se para as comentadas partidas de futebol da Copa do Mundo, o diretor Rodrigo Meirelles foi contracorrente. Durante meses ele acompanhou atletas que sonham em conseguir o ouro olímpico em esportes não tão comentados como o futebol. O resultado pode ser visto na série A Vaga, produzida pela O2 Filmes e exibida na HBO.


O diretor agora começa a produzir a segunda temporada da série, que abarca diferentes profissionais do esporte que desejam estar entre os finalistas nos Jogos Olímpicos do Rio. As competições só acontecem em 2016, mas o preparo para conseguir "a vaga" no evento tão cobiçado leva anos. Para a primeira temporada, os esportes escolhidos para serem retratados foram o boxe masculino, o vôlei de praia feminino, o judô masculino e a ginástica artística masculina.


A segunda temporada também contará com dez episódios e a proposta é de produzir ainda a terceira temporada, com o objetivo de captar através das lentes de Rodrigo Meirelles a trajetória dos atletas até o momento em que serão escolhidos os que representarão o Brasil nos Jogos Olímpicos. A Vaga, além de narrar a rotina dos atletas de diferentes tipos de esportes, fala sobretudo sobre sonhos. 

185 visitas
Entre os novos caminhos da tecnologia

palestra

 

No momento em que só se fala de crise econômica e revolução tecnológica, os profissionais da O2 Filmes Wilton Matos e Clayton França participaram da III Mostra de Tecnologia da Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (FAPCOM), e promoveram duas palestras sobre os novos caminhos da tecnologia que geram diferentes mercados e inesperadas oportunidades de trabalho. A mostra ainda reuniu os mais diferentes profissionais ligados ao mercado de comunicação, tecnologia e informação através de workshops, palestras e exposições.

 

Matos foi aluno egresso do curso de Comunicação Social em Rádio e TV e compartilhou com estudantes e acadêmicos a sua trajetória ao longo dos últimos anos. Atualmente ele é editor online na O2 Pós e falou sobre os processos e fluxos de trabalho na produtora. Já Clayton França expôs aos participantes as técnicas que envolvem a rotoscópia, dispositivo que permite aos animadores redesenhar quadros de filmagens para ser usado em animação. O profissional ainda abordou a temática da composição de efeitos e as principais ferramentas do mercado.

 

 

250 visitas
O Homem que enganou a Morte

malasartes 1

 

Não se assuste se, no meio do filme, uma figura encapuzada aparecer de repente na tela. É na tênue linha entre a fantasia e a realidade das histórias do personagem Pedro Malasartes que o diretor Paulo Morelli escreveu o roteiro e já começa a gravar o novo longa-metragem de ficção produzido pela O2 Filmes. Figura tradicional dos "causos" e contos da cultura portuguesa e brasileira, a história do caipira que engana a morte será contada agora pelas lentes do cinema no filme Pedro Malasartes, O Único Homem que Enganou a Morte, uma comédia de temas universais, como destino, liberdade e amor.


Na busca pela essência do povo caipira e do sertanejo enraizado, o longa propõe uma aventura entre dois mundos, o fantástico e o realista ao mesmo tempo. Com uma fotografia ensolarada, efeitos especiais, cenários e criaturas criadas em 3D, a produção usa e abusa das cores para mostrar toda a atmosfera fantástica de Malasartes, que deve escolher entre ser imortal, porém tornar-se A Morte, ou ser mortal e voltar a viver.


O filme, que ainda está em processo de gravação, conta com um elenco de peso: Jesuíta Barbosa, Ísis Valverde, Vera Holtz, Augusto Madeiro, Julio Andrade e Milhem Cortaz. Cheio de desafios principalmente em sua pós-produção, o projeto deverá utilizar recursos de efeitos especiais necessários para o mundo fantástico e mitológico que envolve todo o folclore que envolve Malasartes. 






798 visitas
"O Tempo Todo", o mais recente filme do Personnalité dirigido por Ricardo Della Rosa

o tempo todo frame1

 

É de Ricardo Della Rosa a direção do filme "O Tempo Todo", feito para o Personnalité. A campanha foi criada pela agência DPZ para o Personnalité Digital, inovador modelo de agência bancária.

 

Ricardo imprime neste filme seu olhar sensível, seu enquadramento poético, sua fotografia impecável, elementos tão conhecidos de toda sua trajetória professional e artística a que nos acostumamos admirar.

 

FlashMovie


Leia abaixo mensagem escrita pela filha do Ricardo, Rafaella, que reforça tantas das qualidades deste nosso amigo e parceiro.


"Alguém distante te escutou, um disco voador passou aqui e te buscou. Será que esses ET's pensam que tá na hora de você conhecer outros planetas? Mas que sortudo, pai, você vai ser o primeiro da história a fazer isso... que nem você fez com tudo. Mas não é só ser o desbravador do mundo, pras pessoas que te conhecem, o que te marca. A admiração vem de muitos outros aspectos... Muitas coisas contribuíram para a vida intensa que você teve.

 

Você sempre deu amor pra quem você gostava, e isso te fez ser muito amado por essas pessoas também. Sempre admirei o fato de você ter muitos amigos de verdade, coisa muito rara por aí. E além dos seus amigos, você sempre deu muito amor pra mim... eu fiquei sabendo que, desde que eu nasci, nós dois sempre fomos muito grudados, e eu lembro que, quando eu cresci um pouco, você era sempre o único que entendia as minhas ideias, a minha maluquice. E isso gerava longas conversas filosóficas na cozinha... eu acho que isso é uma coisa que eu puxei de você, sempre cheio das ideias sobre as quais você contava com tamanho entusiasmo que cativava todo mundo.


Além do amor por mim, eu sei que ele também é enorme pela Marina quem, pelo que eu soube, te iluminou. E pela mamãe, eu sei que é o mais verdadeiro de todos.


Agora, que nem Chuang Tzu disse, a sua existência não se limita a vida, esta é só uma parcela de um ciclo. Essa parte se encerrou com uma vitalidade que se deu intensamente, uma felicidade que muito poucos tem, e um abraço muito bom que, quem teve a oportunidade de conhecer, nunca esqueceu. Pra uma curvinha do ciclo, eu diria que foi vivida muito bem. O que você tinha vontade, fazia. Sempre foi o cara que fazia as coisas acontecerem. E, ainda, sempre o melhor no que fazia. Mas, como eu disse, essa foi só uma parte, ainda tem muito pela frente, ainda tem muita celebração por vir. Ficamos, aqui, com o compromisso de comemorar a vida desse cara incrível que foi o meu pai."


Rafaella Della Rosa



1194 visitas
Mergulho no futuro - Eduardo Paes, prefeito do Rio, assiste a vídeo em realidade virtual criado pela O2 para o Museu do Amanhã

museudoamanha


A O2 criou um vídeo de oito minutos em realidade virtual para o Museu do Amanhã, impressionante obra que está sendo realizada no Rio de Janeiro. Quando o museu estiver pronto, este vídeo será exibido aos visitantes no Portal Cósmico, tela semi-esférica instalada em sua entrada.


Até lá, é preciso de um óculos especial para se ter a experiência que o vídeo oferece. O diretor do vídeo, Ricardo Laganaro, e Fernando Meirelles estiveram no Rio de Janeiro para visitar as obras do Museu do Amanhã e apresentaram uma versão do filme no óculos de realidade virtual pro Hugo Barreto (secretário-geral da Fundação Roberto Marinho), ao curador do Museu (Luiz Alberto Oliveira) e ao prefeito da cidade Eduardo Paes.


O Museu do Amanhã integra o conjunto de realizações que tem a proposta de revitalizar a zona portuária do Rio de Janeiro. O objeto é que a região torne-se um espaço para arte, tecnologia, lazer e cultura. O museu está sendo erguido no Pier Mauá e será inaugurado ainda neste ano. Fique por dentro em museudoamanha.org.br

img 2946

Eduardo Paes (Prefeito do Rio de Janeiro)


img 2933Luiz Alberto Oliveira (Curador do Museu do Amanhã)

img 2929

Fernando Meirelles e Hugo Barreto (secretário-geral da Fundação Roberto Marinho)

763 visitas
MARCUS ALQUERES AGORA FAZ PARTE DO TIME DA O2 FILMES

marcus

 

A 02 Filmes ganhou mais um talentoso diretor para seu time. É Marcus Alqueres, de 36 anos, que chega para integrar aequipe de diretores de filmes publicitários. Marcus possui extensa carreira internacional no cinema, tendo feito parte da equipe de filmes como "300", "Planeta dos Macacos" e "As Aventuras de Tintin", nas áreas de animação e efeitos visuais. Também dirigiu o curta metragem "The Flying Man", que obteve mais de 5 milhões de visualizações na internet e ganhará sua versão para longa metragem em Hollywood. 


Confira abaixo o bate papo que tivemos com Marcus:

 

Quais são os elementos que fizeram seu curta "The Flying Man" alcançasse tantas visualizações e popularidade?


Acredito que foi um conjunto de elementos responsáveis por isso. O tema de super herói hoje em dia está em alta, mas o diferencial do The Flying Man foi contar uma história de um super herói vista apenas pelo ponto de vista da população, algo que ainda eu não tinha visto. Logo quando estreou, o filme teve destaque no Vimeo, aí uma coisa puxou a outra, cada destaque aumentava o número de visualizações. 

 

Você pretende transformar esta história em um longa-metragem?


Sim, o desenvolvimento já começou pouco depois do lançamento do curta. Trabalhando com meus agentes e empresário em Los Angeles,  fechamos com um escritor,  Chris Collins, que havia escrito seriados de TV como o "The Wire", da HBO, e "Sons of Anarchy", do FX, e logo começamos a escrever. No momento estamos quase no final da terceira versão do roteiro e em breve já estaremos nos movendo para as próximas etapas. Infelizmente trabalhar em um filme desse tamanho leva o seu tempo, mas acredito que estamos no caminho certo e em breve terei mais notícias.

 

Você começou sua carreira na publicidade. Comente sua experiência nesta área.


Eu comecei minha carreira trabalhando com animação e efeitos para a publicidade, mas pouco tempo depois fui morar no Canada onde trabalhei por quase 9 anos nos departamentos de efeitos visuais de diversos longa-metragens. Fui por um tempo para Nova Zelandia onde trabalhei na Weta Digital, empresa lider do segmento de efeitos ganhadora de diversos Oscars.

255 visitas
CRÔNICAS DE UMA VELHICE ANUNCIADA

osexperientes site

 

Já diziam os mais velhos: "é sempre bom ouvir a voz da experiência". Através de quatro histórias sobre envelhecer e se redescobrir, a partir desta sexta-feira, 10, o público poderá conferir a série Os Experientes, exibida TV Globo e coproduzida pela O2 Filmes. Com uma trama envolvente e narrativas que reiteram as aventuras e desventuras de uma das melhores fases da vida, são quatro histórias que se ligam por meio de seus personagens.

 

Criada por Quico Meirelles, Os Experientes conta com o roteiro de Antonio Prata e Marcio Alemão e tem direção de Fernando Meirelles, Quico e Gisele Barroco. Para ilustrar esses personagens tão densos foram convidados atores de peso que convivem com a chamada "melhor idade": Beatriz Segall, Selma Egrei, Joana Fomm, Juca de Oliveira e os cantores Wilson das Neves, Goulart de Andrade e Germano Mathias nos papeis principais.

 

Em tempos de obsessão pela imagem e juventude, Os Experientes narra histórias de senhores e senhoras que passam por situações diversas. Cada episódio tem uma trama independente, mas que, por fim, tem uma ligação entre si. No capítulo que abre a série, Assalto, a atriz Beatriz Segall vira refém de bandidos num banco. Em Atravessadores do Samba os cantores Wilson das Neves, Goulart de Andrade e Germano Mathias emprestam sua profissão ais personagens.

 

Já no terceiro episódio, O Primeiro Dia, um pai tem uma importante conversa com o filho após descobrir uma doença grave. Já no último, Folhas de Outono, uma viúva revive o amor na terceira idade. Os Experientes vai ao ar sempre às sextas-feiras!

 

 

 

 

 

 

763 visitas
MANOEL DE OLIVEIRA NÃO QUIS AMPARO, E SIM TEMPO

A imagem que perdurará é a do homem com 100 anos, que em Cannes, ao receber a Palma de Ouro pela sua carreira, empurrou com a bengala o anfitrião que o queria ajudar.

 

 

Será que as elites culturais de hoje aceitariam um atleta praticante de remo, um campeão nacional de salto à vara, um corredor automobilista, um boémio, enfim um playboy, como cineasta? Creio que não, Manoel de Oliveira foi tudo isto mas pertence a um outro tempo.


Um tempo em que se escrevia Manoel e não Manuel (que horror a reforma ortográfica de 1911 que adulterou a língua, que horror adulterar o que quer que seja e que horror a língua que é nossa!). 


Naquela época, tal como hoje seria possível de acontecer, o seu filme "Douro-faina fluvial", considerado agora um marco histórico, foi arrasado pela crítica nacional.

Mas na vida, nem crítica, nem elites importam para o contributo que podemos dar, e facto é, que Manoel de Oliveira, hoje com 106 anos (que dirigiu o seu primeiro filme ainda nos anos do cinema mudo, e o último nos anos do 6D), é sem dúvida o diretor português mais relevante da nossa cinematografia.


Que não pertencendo a nenhuma escola, criou a sua própria e nunca se demitiu de agir, trazendo para o cinema ficcional português, um olhar novo, um olhar documental, o olhar de quem nos questiona enquanto povo.


E filmes como: "Aniki Bóbó", "O ato da primavera", "A caça", "Vou para casa", entre outros, fazem-nos perdoar trabalhos como "Um filme falado" e a sua irritante metáfora da Barbie árabe ou a frágil atuação de Ricardo Trêpa.


Ironia da vida é que quem tanto contribuiu para o prestígio internacional do cinema 

português tenha, sem saber e sem ser sua responsabilidade, contribuído para o divórcio efectivo dos portugueses com a sua própria cinematografia - consequência da piada de um humorista que nos anos 1980 reduziu o cinema de Oliveira (leia-se cinema português) a um plano de meia hora de uma árvore, considerando-o um cinema chato e intransponível.


E foi assim que o cinema português virou cliché! Ironias da vida… mas já sabemos, a vida é injusta e os clichés sempre ganham.


Seja como for, orgulho-me de ainda fazer parte de uma época (prestes a acabar) que 

acreditou que a produção cultural e a memória histórica permitem a superação civilizacional do homem e que possibilitou que homens como João César Monteiro, Pedro Costa, Miguel Gomes ou Manoel de Oliveira partilhassem a sua visão tão particular do mundo.


Por isso, a imagem que perdurará é a do homem com 100 anos, que em Cannes, ao receber a Palma de Ouro pela sua carreira, empurrou com a bengala o anfitrião que o queria amparar.Oliveira não quis amparo mas sim tempo. Tempo que afortunadamente lhe foi dócil mas que não diminuiu a sua urgência em querer falar.



Miguel Gonçalves Mendes

(originalmente publicado em: O Globo)



165 visitas
QUAL "O SENTIDO DA VIDA"?

osentidodavida2 site

 

Uma doença incurável. Uma volta ao mundo. Um olhar através espaço. Sete histórias de diferentes personagens. O novo filme do diretor Miguel Gonçalves Mendes (o mesmo de José e Pilar), O Sentido da Vida, ambiciona a busca por respostas que envolvem as relações universais entre a morte, a criação e o poder. Produzido pela O2 Filmes, o documentário tem como protagonista Giovane Brisotto, um jovem portador de paramiloidose familiar, uma doença rara e incurável de origem portuguesa, espalhada pelo mundo durante a época das grandes navegações.


Através desta premissa e na iminência de um transplante, Brisotto parte para uma viagem ao redor do mundo, traçando a mesma rota que se supõe ter sido feita quando a doença foi disseminada há 500 anos. Intercalando com a viagem, há cenas do cotidiano de sete personagens, como um líder religioso, um ator famoso ou músico referenciado. Trata-se de heróis dos dias de hoje, que funcionam como arquétipos no longa-metragem, como se fossem alguns dos retratos da sociedade atual e personagens emblemáticas da contemporaneidade.


A coprodução envolve Brasil, Portugal, Espanha e Islândia e fica pronta em 2016. A jornada do protagonista começa em Portugal (país de Miguel Gonçalves) e termina na Ilha da Decepção, na Antártida. Neste momento, o diretor segue a viagem e se encontra no Nepal, no Continente Asiático. "Estamos no Nepal onde o Giovane esteve internado uma semana devido a complicações da doença. Mas agora está finalmente bem e seguimos viagem. Enquanto estivermos vivos ir em frente é o que importa", ressaltou Miguel.


O que o filme reitera é a compreensão do que unifica a humanidade num tempo de crise e paradigmas. Em O Sentido da Vida, a pergunta que o cineasta faz é: "qual o sentido da nossa existência?".


Mais informações sobre o projeto podem ser vistas através dos links:

 

 

Site Oficial: http://www.osentidodavida.com/

Instagram: https://instagram.com/osentidodavida_ofilme

Facebook: https://www.facebook.com/sentidodavidameaningoflife

 

 

 

 

245 visitas
NOTA DE PESAR: O2 LAMENTA A PARTIDA DO AMIGO E PARCEIRO RICARDO DELLA ROSA

ricardo-della-rosa site


"Meu amor foi embora, para onde, eu não sei. Embarcou agora no disco voador.

Sempre na frente desbravando montanhas e desafios.  Minha melhor parte vai ficar longe de mim, espero um dia encontra-lo neste imenso universo. Não vou cansar de procurar.


Ricardo, este é o nome dado a este ser humano extraordinário. Agradeço a Deus todos os dias por ele ter sentado ao meu lado neste vagão da vida.  Que privilégio! O Guerreiro eterno,  o Melhor do mundo, o Desbravador. O Foda, como diz nossa filha.


Contruímos um império com amor e muito suor. Nos orgulhamos disso, o tempo nunca foi desperdiçado tudo sempre a 100/hora e no limite. Ricardo foi uma Nova Iorque em pessoa, tudo de mais novo, mais inovador, uma máquina de ideias. Meu combustível, me fazia andar, minha fonte de energia e ideias e com a caridade infinita. Nosso heroi.


Amor sempre."


Larissa, esposa de Ricardo Della Rosa


17328 visitas