Posts Relacionados
5º Mês de Viagem - A China e a chegada no Japão

china02


Tínhamos uma ideia pré-concebida que a China seria um ambiente hostil para a nossa equipe. Chegamos bastante cautelosos a Pequim em nossos primeiros dias no país. 

 

Com poucos dias para percorrer um país tão gigante, fomos certeiros em nossas locações. Acompanhados pela International Radio of China, visitámos a Praça de Tianamen, a Cidade Proibida e a Grande Muralha da China. A cidade se mostrou mais aberta e flexível do que imaginávamos. A China é um país complexo, liberação e conservadorismo parecem coexistir sempre.

 

Seguimos de trem bala para Hong Kong, atravessando o país inteiro em apenas 8 horas (comparados aos trens da Índia parecia que havíamos pulado 50 anos para o futuro). Hong Kong é considerada a Nova Iorque do sudoeste  Asiático, capital das marcas de luxo e do capitalismo no oriente. Tudo o que na China parece proibido aqui é liberado. Nosso objetivo na cidade era claro: atingir o Buda Gigante de Tian Tan. Um monumento impressionante.

 

Dois dias mais tarde seguimos de ferry para Macau. Macau era uma das locações que nosso diretor tinha mais carinho e cuidado em filmar. Ficámos na cidade, hospedados na Fundação Oriente de Macau, durante 10 dias. Fomos agraciados com um outro apoio na cidade: O MGM Macau, hotel de 6 estrelas da cidade,  apoiou o filme com a estadia do Giovane e sua irmã. Como contrapartida , filmámos e incluímos o hotel na narrativa.

 

Macau foi dos portugueses até 1999. Suas ruas lembram muito as ruas de Lisboa e é possível ler o português ainda em todas as placas (Rua da Saudade, Praça da Eterna Felicidade). O cenário é europeu mas a população é chinesa. A cidade é pequena mas impressiona pelos seus altos e modernos edifícios e cassinos. O velho mundo português e a inovação do mundo asiático convivem em paz por aqui. Tentamos registrar as impressões de Giovane sobre esse estranho cenário durante nossos dias na cidade.

 

No caminho para Shanghai, aonde pegaríamos um barco para o Japão fizemos uma parada na cidade de Tianducheng, aonde os chineses construíram um bairro inteiro simulando a Champs Elysee de Paris e uma cópia exacta da Torre Eiffel. No entanto, um pormenor: a região parece abandonada, Na cidade projectada para 5 milhões vivem apenas mil pessoas e o mato cresce aos pés da Torre. Um cenário no mínimo inusitado. 

 

No dia 21 de Abril embarcamos  finalmente em Shanghai sentido a Osaka no Japão. Os dias na China foram intensos mas já estávamos ansiosos pela nossa chegada ao Japão, aonde fomos recebidos de braços abertos pela Embaixada Portuguesa em Tóquio e pelo diretor Fernando Meirelles que passava alguns dias na cidade. 

 

O Japão promete muito . E a Viagem do Sentido da Vida continua. 



Daniel Favaretto

127 visitas
Entre Nós vence prêmio de Melhor Trilha Sonora

entrenos site

 

Na noite da última terça-feira, dia 05, foram revelados os vencedores de 13 categorias da 11ª edição do Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema e o filme Entre Nós levou o prêmio de Melhor Trilha Sonora.

 

A trilha do filme, assinada por Beto Villares, é realmente incrível, trazendo ainda mais emoção e sensações à história que está sendo contada.

 

Neste ano, o prêmio exibiu mais de 40 longas e curtas de março a abril, durante da Mostra de Cinema, dando espaço para o público votar em seus filmes favoritos.

 

Resultado de uma parceria entre a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e o Sindicado da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp), o prêmio tem como objetivo incentivar a produção cinematográfica nacional e facilitar o acesso às produções brasileiras.

63 visitas
Equipe de O Sentido da Vida no Nepal - Novo diário de bordo

captura de tela 2015-05-05 às 16.50.38

 

Tudo corria como esperado durante as gravações de O Sentido da Vida, novo filme do diretor Miguel Gonçalves Mendes (o mesmo de Jose e Pilar), que agora está percorrendo a Ásia, até um fenômeno natural abalar as estruturas daquela região tão frágil.

 

O Sentido da Vida - Diario 07 from JumpCut on Vimeo.

 

 

O fime é uma viagem ao redor do mundo ao lado de Giovane, o engenheiro cartógrafo de Erechim, cidade do interior do Rio Grande do Sul, de 28 anos portador da Paramiloidose Familiar, uma doença hereditária, que não tem cura e é extremamente rara. Porém, ao invés de se deprimir e fazer dessa enfermidade sua sina, ele resolveu arregaçar as mangas e se unir à nossa equipe para um desafio: dar a volta ao mundo e tentar descobrir, afinal, qual é o sentido da vida.

 

Para rever os relatos anteriores da viagem clique aqui. Acompanhe esse projeto também nas redes sociais e através do site oficial do filme: www.osentidodavida.com

 

Instagram do projeto: https://instagram.com/osentidodavida_ofilme/

Instagram pessoal do Giovane: https://instagram.com/osentidodavida_giovane

424 visitas
E começam as filmagens de Pedro Malasartes

1o. dia malasartes site

 

As filmagens de Pedro Malasartes, próximo longa da O2, começaram semana passada. Os primeiro dias acontecerão no interior de São Paulo, e contarão com a presença dos atores Augusto Madeira, Jesuíta Barbosa e Ísis Valverde.

 

O filme, com direção e roteiro de Paulo Morelli (mesmo diretor de Cidade dos Homens), vai circular entre a realidade e ficção para contar a história do famoso caipira Pedro Malasartes, que deve escolher entre a imortalidade, no papel de A Morte, ou voltar a viver como um mero mortal. No elenco também estão Vera Holtz, Leandro Hassum, Julio Andrade e Milhem Cortaz.

 

O longa vai passar por diversos cenários do interior de São Paulo e mesclar as cenas externas com estúdio, além de usar efeitos especiais e 3D para retratar o mágico universo desse personagem da cultura popular brasileira.

 

Quer saber mais informações sobre os bastidores do novo filme da 02? Acompanhe nossas redes sociais!

 

Facebook: https://www.facebook.com/o2filmes

Twitter: https://twitter.com/o2filmes

Instagram: https://instagram.com/o2filmes/

746 visitas
Zooom Animado

img 7079 site

 

Foi concluída nesta semana a animação para o filme Zooom, do diretor Pedro Morelli. Filmado em Toronto, São Paulo e na praia de Trindade, a produção mescla três histórias que se relacionam entre si. A personagem Emma (Alison Pill), em seus momentos de folga, desenha em uma HQ a história do diretor de cinema (vivido por Gael Garcia Bernal), que por sua vez dirige um filme sobre uma modelo brasileira (papel de Mariana Ximenes), que nas horas vagas escreve um livro sobre uma quadrinista, que escreve histórias... Estas tramas se entrelaçam durante o filme até seu desfecho absolutamente surpreendente.

 

O diretor Pedro Morelli está há cinco anos envolvido no projeto de Zooom, que tem dois terços de sua duração em live-action e um terço de animação em rotoscopia - técnica que transforma em animação um material filmado. São quase 30 minutos desenhados frame a frame, em 12 frames por segundo. A equipe envolvida nesta animação contou com 28 ilustradores, desenhando e colorindo um total de mais de 21 mil frames da história do cineasta vivido por Gael Garcia Bernal.

 

Abaixo você confere um bate-papo com o diretor Pedro Morelli, que explica o processo de animação de Zooom.

 

Você pode explicar o processo e o estilo de animação criado para este filme?

 

A técnica usada se chama rotoscopia. Basicamente se trata de desenhar sobre a imagem filmada, frame a frame. Nós filmamos tudo com atores, em cenários muito simplificados, para depois desenhar sobre a imagem deles, e recriar do zero os cenários. A nossa animação foca em ser bastante fiel à expressividade dos atores, ao mesmo tempo que buscamos um look de história em quadrinhos.

 

Quantas pessoas trabalharam na animação de Zooom?

 

Foram 28 ilustradores no total, a maioria envolvida na rotoscopia. Essa equipe de rotoscopia foi comandada pelo Adams Carvalho, que desenvolveu o look da animação dos personagens e fazia os key frames da animação, que eram distribuídos para a equipe toda. Outra frente foi a equipe de cenários, comandada pelo George Schall, que trouxe um look de quadrinhos para a nossa animação e criou muitas vezes do zero os ambientes em que as cenas acontecem. Além dos desenhistas há vários outros envolvidos na composição da animação, que consiste em juntar todos os layers de animação em um plano só, e fazer os efeitos necessários para a cena funcionar.

 

A animação permite uma liberdade maior se compararmos com a filmagem tradicional do cinema, não é? Como essa liberdade foi usada em Zooom?

 

Sem dúvida temos uma liberdade muito maior para manipular as cenas animadas. Podemos mudar completamente as cores da cena, trocar o cenário se for necessário, reenquadrar o que foi filmado e brincar com pequenas animações adicionais. A liberdade só acaba quando termina o prazo... o que infelizmente está bem perto de acontecer. Na semana passada finalizamos a etapa de rotoscopia dos personagens e design dos cenários. Agora ainda temos que trabalhar as composição das cenas para finalizar o filme. 

 

 

542 visitas
A Lei da Água no "Cidades e Soluções" da Globo News

aleidaagua site2


A Lei da Água, produzido pela 02 em parceria com a Cinedélia, estará presente no próximo Cidades e Soluções, exibido pela Globo News. O programa, que vai ao ar na segunda-feira, dia 27, às 21:30, vai falar sobre o documentário e a importância do "cinema pedrada", que faz uso da imagem e som para lutar pelos direitos da população.


Dirigido por André D'Elia e produzido por Fernando Meirelles, o projeto teve apoio do Instituto Sócio Ambiental (ISA), WWF Brasil, Fundação S.O.S. Mata Atlântica, Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS) e Bem-Te-Vi Diversidade. Com 70 minutos de duração, o documentário trata das mudanças e polêmicas do novo Código Florestal, ouvindo especialistas no assunto e mostrando o impacto disso nas torneiras dos brasileiros.

656 visitas
O Homem que enganou a Morte

malasartes 1

 

Não se assuste se, no meio do filme, uma figura encapuzada aparecer de repente na tela. É na tênue linha entre a fantasia e a realidade das histórias do personagem Pedro Malasartes que o diretor Paulo Morelli escreveu o roteiro e já começa a gravar o novo longa-metragem de ficção produzido pela O2 Filmes. Figura tradicional dos "causos" e contos da cultura portuguesa e brasileira, a história do caipira que engana a morte será contada agora pelas lentes do cinema no filme Pedro Malasartes, uma comédia de temas universais, como destino, liberdade e amor.


Na busca pela essência do povo caipira e do sertanejo enraizado, o longa propõe uma aventura entre dois mundos, o fantástico e o realista ao mesmo tempo. Com uma fotografia ensolarada, efeitos especiais, cenários e criaturas criadas em 3D, a produção usa e abusa das cores para mostrar toda a atmosfera fantástica de Malasartes, que deve escolher entre ser imortal, porém tornar-se A Morte, ou ser mortal e voltar a viver.


O filme, que ainda está em processo de filmagem, conta com um elenco de peso: Jesuíta Barbosa, Ísis Valverde, Vera Holtz, Leandro Hassum, Augusto Madeira, Julio Andrade e Milhem Cortaz. Cheio de desafios principalmente em sua pós-produção, o projeto deverá utilizar recursos de efeitos especiais necessários para o mundo fantástico e mitológico que envolve todo o folclore que envolve Malasartes. 






987 visitas
A LEI DA ÁGUA GANHA MELHOR FILME DO PÚBLICO DA 4ª MOSTRA ECOFALANTE DE CINEMA AMBIENTAL

ecofalante2 site

Filme de André D'Elia recebeu ainda menção honrosa do júri do festival; campanha de crowdfunding para lançamento agora se estende também para as cidades de Belém (PA), Goiânia (GO), Manaus (AM) e Natal (RN)


O documentário "A Lei da Água", dirigido por André D'Elia, com produção executiva de Fernando Meirelles, foi eleito Melhor Filme pelo público da Competição Latino-Americana da 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental.

Além de ter sido a escolha do público, "A Lei da Água" recebeu ainda a Menção Honrosa do júri do festival, ao lado de "Carioca era um Rio", de Simplício Neto. Produzido pela Cinedelia, "A Lei da Água" estreia no dia 30 de março nas cidades de Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador, Santos e São Paulo, graças a uma campanha de crowdfunding que está levando o filme a diversas cidades brasileiras. A partir desta semana, a campanha se estende ainda para as cidades de Belém (PA), Goiânia (GO), Manaus (AM) e Natal (RN), para estreia no dia 06 de abril. 
http://agua.catarse.me/ 


Realizado ao longo de 16 meses, com entrevistas feitas em Brasília, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo, "A Lei da Água" dá voz a ambientalistas, cientistas, ruralistas e agricultores que acompanharam de perto a controversa tramitação do Código Florestal no Congresso, e que opinam sobre seus impactos, trazendo perspectivas diversas e discordantes sobre o tema.


O filme retrata a polêmica sobre as mudanças na legislação, que prevê o que deve ser conservado e pode ser desmatado nas propriedades rurais e cidades brasileiras. O impacto sobre a capacidade da floresta de proteger e alimentar mananciais de água e, assim, prevenir crises como as que afetam São Paulo hoje, por exemplo, é um dos temas centrais da produção.


Parabéns à toda a equipe!



392 visitas
SESSÃO ESPECIAL DE "A LEI DA ÁGUA" EM BRASÍLIA

brasilia aleiadaagua

 

Na última quarta-feira, dia 18, aconteceu na Câmara dos Deputados, em Brasília, uma sessão especial do filme "A Lei da Água". A sessão contou com a presença dos deputados Sarney Filho, Raimundo Gomes de Matos, Ricardo Tripoli, Edmilson Rodrigues, Fausto Pinato, Esperidião Amin, Arnaldo Jordy, Ivan Valente, Chico Alencar, Edinho Bez, Romulo Gouveia, Atila Lira e Evair de Melo, além da senadora Regina Souza.

 

Representantes de entidades ligadas à questão ambiental também compareceram à sessão que foi promovida pela Frente Parlamentar Ambientalista, sob coordenação do deputado Sarney Filho (PV-MA), e pela Fundação SOS Mata Atlântica e outras ONGs ambientalistas.

 

Para André D'Elia e Fernando Meirelles, o evento da última quarta-feira foi histórico e muito importante para que o filme cumpra um dos seus principais objetivos: a revisão do Código Florestal.

 

"O filme está superando as nossas expectativas em termos de interesse e pedido de sessões com debates. Fora esta sessão atenta e com muita presença de parlamentares no Congresso, as sessões que estão sendo marcadas em Assembléias de nove estados  mostra quanto a informação do filme estava fazendo falta.", diz Fernando Meirelles.

 

Na próxima segunda-feira, 30 de Março, o filme estréia através de um financiamento coletivo - uma campanha de crowdfunding (https://agua.catarse.me) vai levar o filme a sessões nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Brasília, Curitiba, Porto Alegre e Belo Horizonte.

 

Abaixo, assista ao trailer do filme:

 

 

 

 

502 visitas
A Lei da Água - Novo Código Florestal

6j7a3110(site2)



Produzido por Fernando Meirelles, filme será lançado em campanha de crowdfunding e alerta sobre consequências da nova lei e o que ainda pode ser feito para evitar mais prejuízos ao meio ambiente


Em um momento como o que estamos vivendo, de crise hídrica, o público tem solicitado cada vez mais exibições do filme, até mesmo para entender o Código Florestal aprovado pelo Congresso Nacional", explica André D'Elia, diretor de "A Lei da Água - Novo Código Florestal", mais novo longa-metragem produzido pela Cinedelia, co-produção O2 Filmes e distribuição O2 Play. Em tempos de discussões sobre a seca em todo o País, desmatamento da Floresta Amazônica e de ações que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o Código Florestal, o filme reitera a necessidade de preservação dos recursos naturais. O longa também está disponível em pré-venda no iTunes.

 

Com produção executiva de Fernando Meirelles, o documentário retrata a polêmica sobre as mudanças na legislação que prevê o que deve ser conservado e pode ser desmatado nas propriedades rurais e cidades brasileiras. O filme estreia no dia 30 de março através de um financiamento coletivo - uma campanha de crowdfunding vai levar o filme a sessões nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Brasília, Curitiba, Porto Alegre e Belo Horizonte. Já para facilitar a concretização do financiamento e levar o filme a grandes públicos, serão oferecidas sessões únicas para cada cidade.

 

O longa é uma parceria do Instituto Socioambiental (ISA), WWF-Brasil, Fundação SOS Mata Atlântica, Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS) e Bem-Te-Vi Diversidade. Ao fim de cada sessão, os financiadores poderão participar de um debate especial sobre o filme, além de receber uma cartilha com dicas de como ajudar na campanha. "A Lei da Água - Novo Código Florestal" não possui fins lucrativos, e toda a verba gerada será revertida para a divulgação e exibição do mesmo em universidades, escolas, sindicatos rurais e comunidades carentes.


O filme está sendo exibido em todo o Brasil de forma colaborativa e participativa junto à sociedade. Entre no link https://agua.catarse.me e colabore para que o filme seja exibido na sua cidade!


 

 

Ficha Técnica

Produção: Cinedelia

Duração: 75 min

Coprodução: O2 Filmes.

Produção Executiva: André D'Elia e Fernando Meirelles

Direção: André D'Elia

Consultor de Conteúdo: Raul Silva Telles do Valle

Montagem: Raoni Reis

Som Direto: Diego Depane

Cinematografia: Federico Dueñas

Sound Design e Mixagem: Alan Zilli, Rosana Stefanoni e André Tadeu

Direção de Arte: Vital Pasquale

Platô: Digo Castelo Branco

Assessoria de Imprensa: Agência Lema

Trilha Musical Original: Fábio Barros e Gabriel Nascimbeni

1105 visitas
O SENTIDO DA VIDA - DIÁRIO 1

Durante a viagem da equipe do documentário O Sentido da Vida, o diretor Miguel Mendes registra imagens para um diário de produção do longa. Este material será veiculado na TV portuguesa SIC, a maior emissora do país.

 

Confiram a primeira parte.

 

147 visitas
22 DE FEVEREIRO - A LEI DA ÁGUA

Escassez de água, aquecimento global, chuvas insuficientes, consumo consciente, crise hídrica, desmatamentos, preservação dos mananciais. Estes temas que preocupam e são vitais para a população estarão sendo discutidos no dia 22 de fevereiro após a exibição do documentário A Lei da Água. A exibição será às 20 horas no telão da Geodésica com entrada gratuita no Parque Augusta, em São Paulo (Rua Caio Prado, 350)

 

10801709 348446912015590 2403777945365250057 n

 

O filme A Lei da Água, dirigido por André D'elia é uma parceria da Cinedélia e da O2, com produção de Fernando Meirelles que esclarece as mudanças promovidas pelo Novo Código Florestal e a polêmica sobre sua elaboração e implantação.

 

Foram parceiros na realização do documentário o Instituto Socio Ambiental (ISA), WWF Brasil, a Fundação S.O.S. Mata Atlântica, o Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS) e Bem Te Vi Diversidade.

 

 

O bate papo com a participação do diretor André D'Elia, Mario Mantovani, da S.O.S. Mata Atlântica, Marcelo Cardoso da Aliança Pela Água e Cláudia Visioni da Aliança Pela Água e Horta das Corujas será sobre a crise hídrica, desmatamento e ocupação urbana.

 

A página oficial do filme traz mais informações sobre o documentário e possibilita o contato com os realizadores.

805 visitas
VISITANTES NA O2

 

img 6070 edit peq

Na foto, da direita para a esquerda: Pedro Morelli, Julien Welter, Anne Delseth e Tatiana Martinelli.

 

Em 18 de fevereiro visitaram a sede da produtora na Vila Leopoldina, os curadores Anna Delseth e Julien Welter do Festival Internacional de Cinema de Cannes.

Anne Delseth é curadora da Mostra Quinzena de Realizadores e Julien Welter é da curadoria da Seleção Oficial do Festival.

 

Tatiana Martinelli, business affairs do departamento de cinema da O2, recebeu-os, acompanhada pelo diretor Pedro Morelli.

 

Os visitantes estiveram no espaço do grupo de profissionais que trabalha na animação do longa metragem Zoom dirigido por Pedro Morelli. Na sala de projeção da produtora assistiram o promo de Zoom que tem no elenco Gael Garcia Bernal, Jason Priestley, Don Mckeller, Mariana Ximenes e Claudia Ohana.

161 visitas
O SENTIDO DA VIDA - NOTÍCIAS DA PRODUÇÃO

O diretor Miguel Mendes e sua equipe prosseguem a viagem para a realização do documentário O Sentido da Vida, refazendo os caminhos que os portugueses percorreram na época dos descobrimentos.

 

O produtor Daniel Favaretto, que integra o grupo, enviou para o site o relato dessa última etapa da jornada.

 

Dia 11 de janeiro de 2015, a equipe do documentário embarcou no Cruzeiro Miss Roterdã, da Holland American Line rumo a Índia. Essa "carona" veio  por meio de um acordo celebrado em que realizamos uma peça publicitária para a empresa enquanto estivemos a bordo e a empresa nos apoiou com a viagem até o Oriente. Nossas diárias ficaram repartidas entre pedidos da empresa e nossas próprias filmagens.

 

 

 1 peq

 

 

A equipe, que nunca havia estado em um cruzeiro antes, se surpreendeu com o tamanho e curiosidades do transporte. O Miss Roterdã é um barco de tamanho médio, tendo 9 andares de altura, 1400 hóspedes e 600 tripulantes. O navio sozinho já se mostra um quebra-cabeça cultural.

 

Nossa equipe conheceu aos poucos o navio e seus moradores. Cassino, Piscinas, missas, treinamentos de segurança, jogos, academia, restaurantes, cinema, palco para shows, palestras de História. Ao filmar cada um desses ambientes fomos  sendo apresentados e conquistando a tripulação e hóspedes. Nós éramos claramente os mais novos do navio (a idade média dos hóspedes era de 70 anos) e a energia de nossas filmagens serviu como uma novidade e algo de especial para todos a bordo.  Uma PR americana sempre acolhedora, um diretor de entretenimento alemão e seu terno de paetê preto, uma dupla de cantores holandeses e seu set de músicas POP, um atendente filipino e sua risada única. O filme virou tema no barco e todos quiseram contribuir. O resultado não poderia ser mais gratificante.

 

 

 y peq

 

 

Dia 13 de janeiro descemos na cidade de Tangier, no Marrocos. Fomos para o vilarejo de Asilah, cidade que ainda guarda algumas heranças portuguesas no país. Dia 14 de janeiro paramos em Málaga, na Espanha, cidade litorânea em que pudemos conseguir boas imagens do antigo teatro romano.

 

 

 2 peq

 

 

No dia 17 de janeiro foi a vez de visitar a Ilha de Malta, local especial e que nos surpreendeu muito. Visitamos jardins construídos há séculos  e de beleza imensurável (Baraka Gardens). Malta teve um rei Português por 90 anos, e sua presença ainda é sentida nas ruas.

 

Chegamos em Atenas  no dia 19 de janeiro e encontramos uma cidade diferente do que esperávamos. O clima era de suspensão, a cidade um pouco cinza e tensa, uma crise palpável no rosto de todos e que culminaria na vitória do SYRIZA nas eleições que se seguiram no domingo seguinte.

 

 

 x peq

 

 

Dia 21 de janeiro entramos no Canal de Suez no Egito ao final do dia (momento muito especial) e no dia 23 conhecemos o porto de Safaga. Ali as diferenças culturais eram mais palpáveis e o ambiente bastante inóspito. Lixo, mulheres de burca, russos em resorts decadentes. Nosso desejo foi ir diretamente para o Mar Vermelho (muitos pregam que a água desse mar consegue combater muitos males do sangue e pele). Passamos um bom dia na praia, mas com um sentimento de suspensão parecido com de Atenas. A crise é sempre pressentida mesmo em um ambiente estranho, ela é denunciada por um olhar ou pelo ar dos locais.

 

 

 3 peq

 

 

Após quase uma semana em alto mar, dia 29 de janeiro chegamos na cidade de Mascate, no Oman. Ali sim era possível ver uma cidade árabe em seu auge. Após realizarmos retratos dos fortes portugueses da cidade (que ali estiveram entre os séculos XVI e XVII) fomos visitar alguns exemplos da cultura legítima do local, como a Grande Mesquita e o Souk. Mascate irradia boa energia e beleza.

 

 

 4 peq

 

 

Dia 31 foi a vez de nossa última parada antes da Índia: Dubai. A cidade cresce aos olhos em um primeiro momento. É grande e luxuosa, parece uma Los Angeles misturada com Nova Iorque habitada por árabes. O maior prédio do mundo, o maior shopping do mundo, em cada esquina um grande resort em construção e um novo empreendimento a ser inaugurado. Ao fim de um dia o maravilhoso já havia passado. E o sentimento de que tudo ali era um pouco Disney foi o que ficou.

 

Dia 06 de fevereiro, após longos 26 dias no mar,  nossa equipe finalmente chegou a Índia. Ao abandonar o Miss Roterdã e descer em Cochin, onde Vasco da Gama desembarcou há 500 anos e ainda é nome corrente (bairros, instituições , estátuas, o local transpira a presença do português), nossa equipe tem um banho de realidade. Deixamos agora o luxuoso navio holandês e suas formalidade e adentramos um novo continente. O jogo muda de regras e nós aprendemos mais uma vez a jogar.

 

1076 visitas
A LEI DA ÁGUA

A questão vital que afeta toda a população - a escassez da água - é o tema do próximo lançamento da O2.

 

Dirigido por André D'Elia e produzido por Fernando Meirelles, o documentário A Lei da Água foi realizado numa parceria do Instituto Sócio Ambiental (ISA), WWF Brasil, Fundação S.O.S. Mata Atlântica, Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS) e Bem-Te-Vi Diversidade.

 

 

A Lei da Água esclarece as mudanças promovidas pelo novo Código Florestal e a polêmica sobre sua elaboração e implantação. O documentário mostra os impactos sobre a floresta, a água, a produção de alimentos e a vida de cada cidadão. Casos concretos de degradação ambiental e técnicas agrícolas sustentáveis que podem conciliar os interesses de conservação e produção da sociedade são focalizados.

 

O documentário é uma parceria da O2 com a Cinedélia e foi finalizado na produtora.

 

10801709 348446912015590 2403777945365250057 n

 

No domingo, 22 de fevereiro, no Parque Augusta em São Paulo (Rua Caio Prado, 350) será apresendo o documentário no telão da Geodésica com entrada gratuita. Após a exibição o diretor André D'Elia participa de um bate-papo sobre a crise hídrica, desmatamento e ocupação urbana. Participam: Mário Mantovani da S.O.S. Mata Atlântica, Marcelo Cardoso da Aliança pela Água e Cláudia Visioni, da Aliança pela Água e Horta das Corujas.

 

580 visitas