CRÔNICAS DE UMA VELHICE ANUNCIADA

osexperientes site

 

Já diziam os mais velhos: "é sempre bom ouvir a voz da experiência". Através de quatro histórias sobre envelhecer e se redescobrir, a partir desta sexta-feira, 10, o público poderá conferir a série Os Experientes, exibida TV Globo e coproduzida pela O2 Filmes. Com uma trama envolvente e narrativas que reiteram as aventuras e desventuras de uma das melhores fases da vida, são quatro histórias que se ligam por meio de seus personagens.

 

Criada por Quico Meirelles, Os Experientes conta com o roteiro de Antonio Prata e Marcio Alemão e tem direção de Fernando Meirelles, Quico e Gisele Barroco. Para ilustrar esses personagens tão densos foram convidados atores de peso que convivem com a chamada "melhor idade": Beatriz Segall, Selma Egrei, Joana Fomm, Juca de Oliveira e os cantores Wilson das Neves, Goulart de Andrade e Germano Mathias nos papeis principais.

 

Em tempos de obsessão pela imagem e juventude, Os Experientes narra histórias de senhores e senhoras que passam por situações diversas. Cada episódio tem uma trama independente, mas que, por fim, tem uma ligação entre si. No capítulo que abre a série, Assalto, a atriz Beatriz Segall vira refém de bandidos num banco. Em Atravessadores do Samba os cantores Wilson das Neves, Goulart de Andrade e Germano Mathias emprestam sua profissão ais personagens.

 

Já no terceiro episódio, O Primeiro Dia, um pai tem uma importante conversa com o filho após descobrir uma doença grave. Já no último, Folhas de Outono, uma viúva revive o amor na terceira idade. Os Experientes vai ao ar sempre às sextas-feiras!

 

 

 

 

 

 

1003 visitas
MANOEL DE OLIVEIRA NÃO QUIS AMPARO, E SIM TEMPO

A imagem que perdurará é a do homem com 100 anos, que em Cannes, ao receber a Palma de Ouro pela sua carreira, empurrou com a bengala o anfitrião que o queria ajudar.

 

 

Será que as elites culturais de hoje aceitariam um atleta praticante de remo, um campeão nacional de salto à vara, um corredor automobilista, um boémio, enfim um playboy, como cineasta? Creio que não, Manoel de Oliveira foi tudo isto mas pertence a um outro tempo.


Um tempo em que se escrevia Manoel e não Manuel (que horror a reforma ortográfica de 1911 que adulterou a língua, que horror adulterar o que quer que seja e que horror a língua que é nossa!). 


Naquela época, tal como hoje seria possível de acontecer, o seu filme "Douro-faina fluvial", considerado agora um marco histórico, foi arrasado pela crítica nacional.

Mas na vida, nem crítica, nem elites importam para o contributo que podemos dar, e facto é, que Manoel de Oliveira, hoje com 106 anos (que dirigiu o seu primeiro filme ainda nos anos do cinema mudo, e o último nos anos do 6D), é sem dúvida o diretor português mais relevante da nossa cinematografia.


Que não pertencendo a nenhuma escola, criou a sua própria e nunca se demitiu de agir, trazendo para o cinema ficcional português, um olhar novo, um olhar documental, o olhar de quem nos questiona enquanto povo.


E filmes como: "Aniki Bóbó", "O ato da primavera", "A caça", "Vou para casa", entre outros, fazem-nos perdoar trabalhos como "Um filme falado" e a sua irritante metáfora da Barbie árabe ou a frágil atuação de Ricardo Trêpa.


Ironia da vida é que quem tanto contribuiu para o prestígio internacional do cinema 

português tenha, sem saber e sem ser sua responsabilidade, contribuído para o divórcio efectivo dos portugueses com a sua própria cinematografia - consequência da piada de um humorista que nos anos 1980 reduziu o cinema de Oliveira (leia-se cinema português) a um plano de meia hora de uma árvore, considerando-o um cinema chato e intransponível.


E foi assim que o cinema português virou cliché! Ironias da vida… mas já sabemos, a vida é injusta e os clichés sempre ganham.


Seja como for, orgulho-me de ainda fazer parte de uma época (prestes a acabar) que 

acreditou que a produção cultural e a memória histórica permitem a superação civilizacional do homem e que possibilitou que homens como João César Monteiro, Pedro Costa, Miguel Gomes ou Manoel de Oliveira partilhassem a sua visão tão particular do mundo.


Por isso, a imagem que perdurará é a do homem com 100 anos, que em Cannes, ao receber a Palma de Ouro pela sua carreira, empurrou com a bengala o anfitrião que o queria amparar.Oliveira não quis amparo mas sim tempo. Tempo que afortunadamente lhe foi dócil mas que não diminuiu a sua urgência em querer falar.



Miguel Gonçalves Mendes

(originalmente publicado em: O Globo)



332 visitas
QUAL "O SENTIDO DA VIDA"?

osentidodavida2 site

 

Uma doença incurável. Uma volta ao mundo. Um olhar através espaço. Sete histórias de diferentes personagens. O novo filme do diretor Miguel Gonçalves Mendes (o mesmo de José e Pilar), O Sentido da Vida, ambiciona a busca por respostas que envolvem as relações universais entre a morte, a criação e o poder. Produzido pela O2 Filmes, o documentário tem como protagonista Giovane Brisotto, um jovem portador de paramiloidose familiar, uma doença rara e incurável de origem portuguesa, espalhada pelo mundo durante a época das grandes navegações.


Através desta premissa e na iminência de um transplante, Brisotto parte para uma viagem ao redor do mundo, traçando a mesma rota que se supõe ter sido feita quando a doença foi disseminada há 500 anos. Intercalando com a viagem, há cenas do cotidiano de sete personagens, como um líder religioso, um ator famoso ou músico referenciado. Trata-se de heróis dos dias de hoje, que funcionam como arquétipos no longa-metragem, como se fossem alguns dos retratos da sociedade atual e personagens emblemáticas da contemporaneidade.


A coprodução envolve Brasil, Portugal, Espanha e Islândia e fica pronta em 2016. A jornada do protagonista começa em Portugal (país de Miguel Gonçalves) e termina na Ilha da Decepção, na Antártida. Neste momento, o diretor segue a viagem e se encontra no Nepal, no Continente Asiático. "Estamos no Nepal onde o Giovane esteve internado uma semana devido a complicações da doença. Mas agora está finalmente bem e seguimos viagem. Enquanto estivermos vivos ir em frente é o que importa", ressaltou Miguel.


O que o filme reitera é a compreensão do que unifica a humanidade num tempo de crise e paradigmas. Em O Sentido da Vida, a pergunta que o cineasta faz é: "qual o sentido da nossa existência?".


Mais informações sobre o projeto podem ser vistas através dos links:

 

 

Site Oficial: http://www.osentidodavida.com/

Instagram: https://instagram.com/osentidodavida_ofilme

Facebook: https://www.facebook.com/sentidodavidameaningoflife

 

 

 

 

301 visitas
NOTA DE PESAR: O2 LAMENTA A PARTIDA DO AMIGO E PARCEIRO RICARDO DELLA ROSA

ricardo-della-rosa site


"Meu amor foi embora, para onde, eu não sei. Embarcou agora no disco voador.

Sempre na frente desbravando montanhas e desafios.  Minha melhor parte vai ficar longe de mim, espero um dia encontra-lo neste imenso universo. Não vou cansar de procurar.


Ricardo, este é o nome dado a este ser humano extraordinário. Agradeço a Deus todos os dias por ele ter sentado ao meu lado neste vagão da vida.  Que privilégio! O Guerreiro eterno,  o Melhor do mundo, o Desbravador. O Foda, como diz nossa filha.


Contruímos um império com amor e muito suor. Nos orgulhamos disso, o tempo nunca foi desperdiçado tudo sempre a 100/hora e no limite. Ricardo foi uma Nova Iorque em pessoa, tudo de mais novo, mais inovador, uma máquina de ideias. Meu combustível, me fazia andar, minha fonte de energia e ideias e com a caridade infinita. Nosso heroi.


Amor sempre."


Larissa, esposa de Ricardo Della Rosa


17689 visitas
SENTE-SE E VIAJE POR FERNANDO DE NORONHA

Agora é possível conhecer Fernando de Noronha sem sair de casa. O Google Maps promoveu um mapeamento dos principais pontos de Fernando de Noronha e Atol das Rocas, e registrou com câmeras de 360 graus treze pontos de mergulho, além das ruas e trilhas de Noronha.


Este trabalho foi documentado pelo núcleo Outras Telas, da O2 Filmes, e o resultado pode ser visto em vídeo dirigido por Quico Meirelles e André D'Elia:


 


O arquipélago, considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, é um refúgio para diversas espécies da fauna e da flora do Brasil. Com o mapeamento visual da área, o internauta pode navegar por um universo deslumbrante e paradisíaco dentro ou fora da água.


O núcleo de Outras Telas reitera a necessidade de se promover projetos que aliam inovação e audiovisual no País. No final de maio do ano passado, por exemplo, uma equipe documental da O2 viajou até o interior do Piauí para participar de uma

experiência com o Google, para o projeto Loon, e registrou um teste de conexão realizado na comunidade de Água Fria.




278 visitas
RENATO AMOROSO EXIBE "MENINO DE OURO", SÉRIE DE FOTOS FEITAS NO TIBETE

foto divulgacao


O diretor Renato amoroso fez uma viagem para o Tibete e fotografou o raro momento da cerimônia de entronização do jovem mestre budista Demma Gonsar Rinpoche, de apenas seis anos. As fotos deste acontecimento transformaram-se na exposção "Menino de Ouro" e estarão em exibição a partir do dia 7 de abril na Praça Victor Civita com apoio da O2 Filmes e da revista Natinal Geographic, onde este material foi publicado na edição de abril.


"Este evento era muito raro e especial e, logicamente, eu fotografaria e filmaria o que iria acontecer, como sempre faço em qualquer viagem. Mas o que aconteceu dessa vez foi que o que se apresentou diante das câmeras era muitíssimo especial, e a medida que comecei a fotografar fui me dedicando com mais afinco porque percebi que alguma coisa maior poderia sair dali", conta Renato, que voltou com três mil imagens do acontecimento ao Brasil.


Este material foi apresentado para a revista National Geographic, que dedicará 18 páginas de sua edição de abril a este trabalho. É a primeira vez que um fotógrafo brasileiro faz uma matéria internacional na revista de muita alegria", adianta.


Confira abaixo uma entrevista com o Renato Amoroso e não deixe de conferir pessoalmente a exposição deste rico material.



Qual é sua relação com o budismo?


Renato Amoroso: Eu sou budista, praticante. De alguma maneira sempre quis ser budista e comecei a estudar à respeito há uns 10 anos atrás. Há quatro anos passei a ser discípulo de Lama Gangchen e Lama Michel. Essa foi a primeira vez que fui ao Tibet, mas já fiz vários retiros espirituiais em templos importantes.


Como surgiu o convite para participar do entronamento?


Renato Amoroso: Além de discípulo sou muito amigo do Lama Michel, já fizemos várias viagens juntos para diversos templos em diversos países. Juntos também já fizemos vários projetos ligados ao budismo. Esse evento era muito raro e especial e quando o Lama Michel foi convidado, no mesmo dia me ligou e fez o convite. Como sempre faço em qualquer viagem, eu fotografaria e filmaria, mas o que aconteceu dessa vez foi muitíssimo especial, e a medida que comecei a fotografar fui me dedicando com mais afinco porque percebi que alguma coisa maior poderia sair dali.

Quantas fotos você fez?


Renato Amoroso: Algo em torno de 3000 fotos, dessas serão de 70 a 90 fotos expostas.


E como funciona a cerimônia?


Renato Amoroso: O menino em si era o tema central do evento, acho que foi a parte mais marcante. A cerimônia de entronamento foi divida em duas partes; a primeira apenas para os monges  começou às 3 horas da manhã. Existia uma tensão muito grande no ar, pois o menino era tratado como Chefe de Estado com polícia especial fortemente armada garantindo a segurança. Às 4 da manhã o pequeno Lama chegou fêz as prostrações diante do trono subiu e olhou para todos aqueles monges como se ele fosse o mestre deles há muitos anos mesmo, ele não se comportou como uma criança. E para completar recebeu um microfone e declamou decór uma reza de uns bons 15 minutos. Aquilo pra mim foi bem inusitado. Mais tarde ele repetiria a mesma postura e recitaria mais uma vez essa longa reza porém na frente de 100 mil pessoas, agora do lado de fóra do monastério. Eu achei aquilo bastante impressionante, o controle, a disciplina, o desprendimento, a postura e a memória dele não tinham nada a ver com uma criança de 6 anos. Por isso eu digo; se eles realmente acharam a reencarnação do grande Mestre Denma Gonsar eu não posso afirmar, mas certamente eles acharam uma criança muito diferente.


Como você editou as imagens para a exposição?

 

Renato Amoroso: As fotos estão editadas em grupos que se misturam. A maior parte do material é de retratos, e tento compor com fotos sobre a geografia do lugar e a própria cerimônia.


Em que momento decidiu dividir este trabalho com um público maior e porque? 


Renato Amoroso: Quando eu voltei pro Brasil e comecei a mostrar as fotos para as pessoas todo mundo em algum momento dizia a palavra mágica: "National Geographic". A revista que há décadas é a maior referência mundial de fotos documentais era um sonho de criança, parecia inatingível mas resolvi arriscar e eles toparam em grande estilo: 18 páginas. Eu achei importante publicar as fotos, porque no final de 2013 fiz uma exposição de fotos sobre o Japão que foi muito legal, mas foi muito rápida. Além disso a visibilidade que a revista traz para o assunto me interessa demais. Acho que estamos mostrando um Tibete que não é muito comum de ser visto, com monges e seus telefones celulares, com nômades prósperos, e uma cerimônia religiosa cercada de muita alegria.


Já a exposição é um complemento importante a esse trabalho porque 18 páginas é bastante mas deixa mesmo assim muita coisa de fora. E a idéia é que na expo eu possa mostrar o resto do material editado que é muito interessante, além de poder estar com as pessoas e participar do momento delas de contemplar o trabalho que para o fotógrafo é um momento impagável.

 

 

A Exposição:

"Menino de Ouro", por Renato Amoroso @ Praça Victor Civita

Abertura: dia 7 de abril, terça-feira, às 19h

Período expositivo: de 8 a 26 de abril

Endereço: Rua do Sumidouro, 580 - Pinheiros - São Paulo

Horário de visitação: diariamente das 8h às 18h

Para mais informações, acesse: www.pracavictorcivita.org.br




735 visitas
A LEI DA ÁGUA GANHA MELHOR FILME DO PÚBLICO DA 4ª MOSTRA ECOFALANTE DE CINEMA AMBIENTAL

ecofalante2 site

Filme de André D'Elia recebeu ainda menção honrosa do júri do festival; campanha de crowdfunding para lançamento agora se estende também para as cidades de Belém (PA), Goiânia (GO), Manaus (AM) e Natal (RN)


O documentário "A Lei da Água", dirigido por André D'Elia, com produção executiva de Fernando Meirelles, foi eleito Melhor Filme pelo público da Competição Latino-Americana da 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental.

Além de ter sido a escolha do público, "A Lei da Água" recebeu ainda a Menção Honrosa do júri do festival, ao lado de "Carioca era um Rio", de Simplício Neto. Produzido pela Cinedelia, "A Lei da Água" estreia no dia 30 de março nas cidades de Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador, Santos e São Paulo, graças a uma campanha de crowdfunding que está levando o filme a diversas cidades brasileiras. A partir desta semana, a campanha se estende ainda para as cidades de Belém (PA), Goiânia (GO), Manaus (AM) e Natal (RN), para estreia no dia 06 de abril. 
http://agua.catarse.me/ 


Realizado ao longo de 16 meses, com entrevistas feitas em Brasília, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo, "A Lei da Água" dá voz a ambientalistas, cientistas, ruralistas e agricultores que acompanharam de perto a controversa tramitação do Código Florestal no Congresso, e que opinam sobre seus impactos, trazendo perspectivas diversas e discordantes sobre o tema.


O filme retrata a polêmica sobre as mudanças na legislação, que prevê o que deve ser conservado e pode ser desmatado nas propriedades rurais e cidades brasileiras. O impacto sobre a capacidade da floresta de proteger e alimentar mananciais de água e, assim, prevenir crises como as que afetam São Paulo hoje, por exemplo, é um dos temas centrais da produção.


Parabéns à toda a equipe!



409 visitas
SESSÃO ESPECIAL DE "A LEI DA ÁGUA" EM BRASÍLIA

brasilia aleiadaagua

 

Na última quarta-feira, dia 18, aconteceu na Câmara dos Deputados, em Brasília, uma sessão especial do filme "A Lei da Água". A sessão contou com a presença dos deputados Sarney Filho, Raimundo Gomes de Matos, Ricardo Tripoli, Edmilson Rodrigues, Fausto Pinato, Esperidião Amin, Arnaldo Jordy, Ivan Valente, Chico Alencar, Edinho Bez, Romulo Gouveia, Atila Lira e Evair de Melo, além da senadora Regina Souza.

 

Representantes de entidades ligadas à questão ambiental também compareceram à sessão que foi promovida pela Frente Parlamentar Ambientalista, sob coordenação do deputado Sarney Filho (PV-MA), e pela Fundação SOS Mata Atlântica e outras ONGs ambientalistas.

 

Para André D'Elia e Fernando Meirelles, o evento da última quarta-feira foi histórico e muito importante para que o filme cumpra um dos seus principais objetivos: a revisão do Código Florestal.

 

"O filme está superando as nossas expectativas em termos de interesse e pedido de sessões com debates. Fora esta sessão atenta e com muita presença de parlamentares no Congresso, as sessões que estão sendo marcadas em Assembléias de nove estados  mostra quanto a informação do filme estava fazendo falta.", diz Fernando Meirelles.

 

Na próxima segunda-feira, 30 de Março, o filme estréia através de um financiamento coletivo - uma campanha de crowdfunding (https://agua.catarse.me) vai levar o filme a sessões nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Brasília, Curitiba, Porto Alegre e Belo Horizonte.

 

Abaixo, assista ao trailer do filme:

 

 

 

 

506 visitas
SÉRIE DE WORKSHOPS PROPÕE DISCUSSÃO SOBRE ROTEIRO NA O2

workshop site

 

Com a proposta de discutir a produção e o desenvolvimento de séries de TV, a O2 Filmes promove uma série de workshops com as mais variadas temáticas. Para o primeiro encontro, ministrado pela Jacqueline Cantore e que aconteceu na última quinta-feira, dia 19, o tema foi Roteiro e Desenvolvimento de Séries, a fim de compartilhar conhecimento com todos os roteiristas envolvidos em projetos da casa.

 

A ideia do workshop surgiu após a produtora ter sido contemplada no Fundo Setorial Audiovisual (FSA) para desenvolvimento de projetos. Em contrapartida, a O2 Filmes resolveu contribuir com a formação de um mercado mais dinâmico e profissional. O próximo workshop acontece nos dias 10 e 11 de abril e será ministrada por José Carvalho e Eduardo Ribeiro.

 

Durante todos os eventos, estaremos realizando uma cobertura dos principais tópicos abordados em nosso perfil do Twitter (https://twitter.com/o2filmes). Acompanhe! 

646 visitas
O2 Filmes inaugura unidade de pós-produção no Rio de Janeiro

o2posrio


O2 Pós pretende atender agências, TVs e produtoras cariocas

 

No início de 2013, a O2 Filmes colocou a serviço do mercado audiovisual brasileiro sua expertise, equipe e infraestrutura de Pós-produção, antes exclusivos das produções da O2. A O2 Pós rapidamente tornou-se referência no mercado de finalização e pós-produção e hoje possui cerca de 100 profissionais dedicados a realizar serviços completos de pós-produção em filmes, séries e peças publicitárias.

 

Este mesmo serviço agora chega ao Rio de Janeiro, com a O2 Pós Rio, que conta com sala de correção de cor e 10 ilhas de edição. Além destes serviços, a O2 Pós Rio trabalha conjuntamente com a sede paulista através de uma rede de fibra ótica que funciona na mesma velocidade de uma rede local.

 

Serviços como conformação de mídias, composição de imagens e computação gráfica (2D e 3D) serão realizados na sede em São Paulo através de link de fibra-ótica, em tempo real.  O processo também funciona de forma inversa, possibilitando a equipe do Rio trabalhar em jobs acontecendo em São Paulo.

A O2 Pós Rio está equipada com:

 

- Sala de Correção de Cor;

- Projetor Christie 2K, Player de DCP, Monitor de OLED e preparada para o Cinema Digital;

- Ilha de Edição;

- 10 ilhas de edição para atender a longa e series produzidos no Rio de Janeiro

 

 

O2 Pós Rio
Endereço: Rua Pereira da Silva, 602 - Laranjeiras - Rio de Janeiro
Tel.: (21) 2535-1568 | (21) 2246-0654

 

 

 

 

1074 visitas
CINEMA, YOUTUBE, AUTENTICIDADE E UMA VISÃO DO FUTURO NO MEU SXSW 2015

sxsw tw


Igor Kupstas, diretor da O2 PLAY


Foram 20 palestras e 2 filmes seguidos de Q&A em 5 dias e a sensação ao acompanhar os grupos de whatssap e notícias é de que perdi muita coisa. Muito já se falou sobre o FOMO no SXSW, o "Fear Of Missing Out", ou "Medo de perder Coisas". É inevitável, assim como a ansiedade que o evento gera. O SXSW é tudo menos um lugar zen - e com certeza perdi algum painel Zen sobre a paz no meio do caos.


Eu poderia escrever diversas colunas sobre o que não vi. Perdi a pré-estreia mundial surpresa do VELOZES E FURIOSOS 7. O painel do Malcolm Gladwell. O keynote do Mark Duplass. O showzinho do Flaming Lips. Ainda assim vivi o festival de forma intensa e, no que acho mais interessante em Austin, tive uma experiência absolutamente particular com as milhares de possibilidades que a curadoria de Música, Filme e Interatividade apresenta.


UMA HISTÓRIA DE CONVERGÊNCIA 


O SXSW começou como um festival de música em 1987. Em 1994, passou a ter filmes  e painéis "interativos" em paralelo e assim surgiu um grande evento destinado a discutir a convergência entre os meios. Tecnologia, entretenimento, software, hardware, marcas, sites e novos serviços: o mundo que vivemos hoje está sendo analisado e criado pelas pessoas que passaram por lá nos últimos 20 anos. O Twitter foi revelado no Southby, exemplo clássico do lugar onde tudo pode acontecer.


O MEU SXSW


Este ano meu olhar foi a distribuição digital e online, com enfoque especial para novas plataformas de VOD e a relação dos novos talentos com o Youtube, com umas pitadas de storytelling, transmedia e, porque ninguém é de ferro, bons e velhos filmes!


AL GORE E O CLIMA 


A palestra de Al Gore, que abriu o festival, se encaixa em tudo isso de alguma forma. O ex-Vice-Presidente, que fez o filme UMA VERDADE INCOVENIENTE  sobre as mudanças climáticas, deu um show de informação e oratória. Com exemplos dramáticos e gráficos, Gore deixa claro: jogamos 4.000 bombas atômicas de poluição no ar todos os dias, 2014 foi o ano mais quente já mensurado e as chuvas e secas em todo o mundo estão obviamente interligadas. Ele ilustrou com conteúdo gerado por usuários e redes sociais, como um dramático vídeo de uma mulher brasileira lutando contra a correnteza, além de fotos da seca no Cantareira. Senti que o filme que a O2 Play lança no dia 30 de março, A LEI DA ÁGUA, estava representado naquele momento.


 


ASTROS DE HOLLYWOOD, LATINOS, CONTEÚDO GERADO POR USUÁRIOS E A AUTENTICIDADE


Guillermo Del Toro roubou a cena na conversa com Ryan Gosling, o galã canadense que dirigiu e escreveu seu primeiro filme, LOST RIVER, ao falar sobre ser latino em Hollywood. "Me questionam se há algo de mexicano nos meus filmes, e eu digo, 'EU'".


 


O ator Gosling não é o único que quer gerar o seu próprio conteúdo e Del Toro está longe de ser o único latino por lá. Falei um pouco sobre os latinos e Youtube nesta coluna. Os novos geradores de conteúdo, sua estética, monetização e formatos foram amplamente debatidos no SXSW.


Morgan Spurlock, o documentarista que só comeu no McDonalds por um mês em SUPER SIZE ME, é o produtor de CONNECTED, para a AOL, Reality show em que os protagonistas se filmam e registram seu dia a dia sem o interveio de equipes. Spurlock faz a seleção e edição das mais de 15 horas semanais de conteúdo que recebe de cada participante. Ele deu um exemplo de um jovem negro, que gasta muito do seu dinheiro em tênis, que se filmou em modo "selfie". Spurlock define que os cortes secos e aparência amadora, há 5 anos, seriam insuportáveis, mas a popularização de vídeos online deixou o formato palatável. E sentenciou: autenticidade e conexão com a audiência é o caminho para o sucesso. Encontrar a sua voz. Autenticidade, outra palavra-chave muito usada.



 

LADO HUMANO E SABER ERRAR


Summer Burton,  diretora editorial do BFF do Buzzfeed, grupo de 11 pessoas multidisciplinares que produzem conteúdo multiplataforma, deu exemplos de posts, memes e como organizar toda essa criatividade e liberdade em muitos canais. "Este sou eu' é o melhor comentário que podemos receber", diz ela. "Data é importante, usamos para entender o que já fizemos e afinar os caminhos, mas você sempre vai precisar de humanos criativos. Data não te fala pra postar o vídeo de um bicho preguiça", explica exemplificando um sucesso do grupo. Ela incentiva testar os limites do conteúdo em plataformas como o Twitter, a explorar, a errar. O Astor Teller, diretor do projeto Google X, responsável pelo carro que dirige sozinho, o Google Glass e outros, também incentivou o errar cedo. Cada um erra como pode, uns no Twitter, outros em projetos de milhões de dólares...


COMUNIDADE, YOUTUBE E O CINEMA


Em palestras com distribuidores e donos de plataformas, a grande esperança do VOD e o crescimento nas vendas e lucratividades. Muitos apontam, mesmo em um mercado já bastante consolidado como o americano, 2015 como o ano do boom das plataformas. Na palestra SECRET IS OUT, DISTRIBUTORS REVEAL THEIR NUMBERS, alguns distribuidores apresentaram resultados de lançamentos de nicho, em que o VOD chega a ser 50% da receita total. O DVD, além dos números em queda, apresentam inúmeros desafios pros distribuidores, como custos de produção, distribuição e a negociação felina com empresas como Walmart e Redbox.


Os custos menores de produção e a facilidade de distribuição no VOD, SVOD e Youtube representam um outro desafio: como ter relevância, ser importante para sua comunidade de fãs e consumidores. Muito se falou de criar comunidade, engajar fanbase.


Minha opinião: o cinema caminha para virar uma plataforma que se justifica pela capacidade dos cineastas gerarem e interagirem com comunidades ao redor de suas criações. Um filme sem comunidade não faz sentido de ser exibido no cinema.


Na palestra ONLINE DISTRIBUTION, Daniela Elstner, da Doc & Film International, deu exemplo de um título lançado na italiana, sem dublagem (o que eles odeiam), somente num dia, como um evento e que rendeu 100 mil euros. "Geralmente os italianos rejeitam conteúdo legendado, mas como um evento isso incomodou menos". Usar a plataforma cinema em um formato inovador é outro caminho.


Num painel intitulado "How Next-Gen Filmmakers are Changing Hollywood" a empresa de media Fullscreen e o grupo de criativos Rooster Teeth inverteram a relação. Após anos e anos de vídeos, podcasts e amplo desenvolvimento de fãs e engajamento, abriram um crowdfunding que conseguiu U$ 2.4 milhões de dólares para produzir o longa LAZER TEAM, comédia de aventura sci-fi que teve seu trailer lançado na feira.

 


Vendo esta palestra estava um garoto de 15 anos que estuda em um colégio de Austin. Ele perguntou para o grupo o que um jovem deveria fazer para ter sucesso neste negócio. Kevin Iwashina, da Preferred Content, disse que se fosse há 5 anos ele responderia "vá pra Los Angeles". Hoje não. "Faça de casa, produza, edite, publique. Faça!".


A EXPLOSÃO DE POSSIBILIDADES E O BRASIL NO FESTIVAL


Me coloquei por um segundo no lugar deste garoto e fiquei deslumbrado com a riqueza de ser um jovem adolescente e ter tantas ferramentas e contatos em um festival como o SXSW. Incrível pensar que hoje já existam tantos adolescentes "famosos na internet", pessoas que eu, você, nunca ouvi falar, mas que têm mais de 2 milhões de fãs ardorosos no Vine ou Youtube. Há muito potencial e a explosão é iminente. Youtubers e Hollywood tentando alguns namoros e marcas arriscando mais com experiências transmedia e a tecnologia chegando pesado também com o Virtual Reality como uma realidade (JANAÍNA AUGUSTIN tem falado disso em seus textos, em uma semana de SXSW ela já é uma MBA em VR!).


E vi tudo isso em um ano em que a presença de brasileiros no festival foi recorde, mais de 500 só dentre os cadastrados no site SXSOCIAL. Enquanto alguns, mais velhos de guerra, esnobam, e falam que o festival cresceu demais, que antes que era bom, essa sensação hipster blasé do "eu já sabia", eu vejo a presença ampla do país no festival como uma coisa muito saudável de que nós também queremos cada vez mais ser parte desta convergência, não só de mídias, mas de talentos e negócios. Mais startups, mais tecnologia, mais sonhadores, mais criativos que não precisam ir pra Los Angeles e que vão mesmo revolucionar o mundo de suas casas.


E até o ano que vem!




439 visitas
Inspirada nos filmes de ação, SKY mostra que é a escolha inteligente em TV por assinatura

sky bomba relogio 30s 02de05 hd

"SKY, a escolha inteligente", é com esse conceito que a maior operadora de TV por assinatura via satélite do País, abre sua campanha publicitária 2015, assinada pela FCB Brasil.




Com estreia nacional no dia 9 de março, a campanha 'Serviço de Inteligência SKY' tem como pano de fundo o universo dos filmes de ação. Usando a assinatura "Do HD ao Pré-Pago, a escolha inteligente", a comunicação explora, pela segunda campanha consecutiva, a diversidade de produtos oferecidos pela operadora, dimensionados para atender os diversos perfis de público.




"O filme de estreia, "Bomba-relógio", em versão de 30", traz Gisele Bündchen como a agente 4004 e seu assistente, o agente 1111, papel do ator Oswaldo Romano - uma livre inspiração no número do televendas da operadora. Ambos têm a missão de evitar que consumidores caiam em uma série de armadilhas, representados por vilões durante toda a campanha. No filme de estreia o vilão será o Dr. Preço Explosivo.




A cantora Claudia Leitte também protagoniza uma série de filmes da campanha como uma cientista, que trabalha em um simulador de testes para mostrar que a marca está sempre aprimorando e estudando a melhor forma de entregar qualidade e excelência no atendimento aos seus clientes.




"A nova campanha dá continuidade à forma bem-humorada que escolhemos para mostrar os produtos da SKY ao mercado, homenageando um gênero do cinema tão relevante para nosso assinante. O foco da SKY é entregar sempre o melhor conteúdo, tecnologia e atendimento para seu cliente. Acreditamos que esses filmes traduzam de forma lúdica o conceito que com a SKY o assinante faz a escolha mais inteligente e adequada a seu perfil", diz o diretor de marketing da SKY, Marcelo Miranda.




A produção ficou por conta da O2 Filmes, com direção de Nando Olival, direção de fotografia de Ricardo Della Rosa e direção de arte de Cassio Amarante. O figurino foi elaborado pelo americano William Ivey Long, ganhador de seis Tony Award e conhecido por criar os trajes de grandes produções na Broadway, como os clássicos musicais Chicago, Dream Girls, Hairspray, Cinderella, entre outros. Ele foi o figurinista responsável pela última campanha da marca "O Espetáculo", inspirada no circo.




Para manter a qualidade de superprodução, que é referência nas campanhas da marca, em "Serviço de Inteligência SKY" a O2 Filmes foi criou uma atmosfera de filme de ação em 40 dias de produção. Ao todo 200 pessoas trabalharam nas filmagens, e foram gastos mais de sete dias de montagem dos cenários. Foram usados mais de 6200 objetos de cena e aproximadamente 100 atores de figuração e 280 peças de figurino.




"A cada nova campanha de SKY, o desafio de surpreender os espectadores aumenta. Por isso, dessa vez, a gente buscou muito mais do que um novo tema com novos personagens. Nossa ideia era explorar uma linguagem nova para a marca, com uma nova narrativa e um novo estilo cinematográfico. Acho que conseguimos.", destaca o Carlos Schleder, Diretor de Criação da FCB Brasil. Adriano Alarcon, também Diretor de Criação, completa "com o objetivo de comunicar de maneira distinta os dois modelos de negócio da SKY, desenvolvemos duas campanhas diferentes dentro da temática "Serviço de Inteligência SKY", uma representação metafórica da forma inteligente que a empresa oferece seus serviços. Nós captamos a maioria das cenas com steadicam, imprimindo uma linguagem tensa típica dos filmes de ação".




A campanha conta também com anúncios online e offline, campanha no Facebook, spots de rádio e peças de ponto de venda.






FlashMovie


 

 

Ficha Técnica


Título: Serviço de inteligência SKY
Produto: SKY
Agência: FCB Brasil
VPs de Criação: Max Geraldo e Joanna Monteiro
Diretor de Criação: Adriano Alarcon e Carlos Schleder
Atendimento: Mauro Silveira, Lucas Rodrigues, Renata Batalha e Camila Rossignolo
RTV: Charles Nobili e André Fonseca
Produtora de imagem: O2 Filmes
Direção: Nando Olival

Direção de Fotografia: Ricardo Della Rosa
Atendimento: Rejane Bicca e André Gustavo
Montagem: Deo Teixeira
Produtora de finalização: O2 Pós
Produtora de Som: SaxSoFunny
Aprovação do cliente: Marcelo Miranda e Claudia Benvenuti

 


 

745 visitas
Nova campanha publicitária da OLX foca nos benefícios dos classificados online

olx frames 3 site



A campanha mantém o tom bem humorado e usa personagens reais para mostrar como a venda de usados na OLX pode ser uma forma fácil, rápida e eficiente de realizar sonhos e projetos


Desde o dia 13/03, a OLX - maior plataforma de classificados online gratuitos do Brasil - coloca no ar uma nova campanha publicitária, criada pela agência Ogilvy Brasil. Nos filmes para TV, que usam o bom humor e personagens reais, são apresentadas situações cotidianas para reforçar que a venda de itens usados na OLX pode ser uma forma fácil, rápida e eficiente para realizar sonhos e projetos.

 

A nova campanha publicitária da OLX terá veiculação dos filmes nas TV aberta e por assinatura, bem como contempla ações especiais nas redes sociais e na internet.

No primeiro filme de TV da campanha, um vovô fotografa com o celular uma bicicleta que está sem uso em sua garagem. Ao ser indagado pelo neto sobre o que está fazendo, ele explica, cantando um funk: "Eu só quero é ser feliz, botar essa bicicleta para vender na OLX. E poder me orgulhar de ir com a tua vó de férias pro Ceará". O filme termina com uma imagem do vovô e da vovó em uma praia.

 

Quanto aos demais filmes da campanha - que serão lançados nos próximos meses -, com o mesmo tom bem humorado, uma dona de casa vende um faqueiro na OLX e uma grávida vende um teclado. Todos os filmes mostram como é facil vender itens usados pela internet por meio do aplicativo OLX para smartphones.

 

"Mantivemos o bom humor, que sempre foi a marca registrada das campanhas publicitárias da OLX e do mercado de classificados online gratuitos, mas dessa vez optamos por usar personagens reais. Acreditamos que as pessoas tendem a se identificar com os protagonistas da campanha e, assim, entenderem a mensagem de que podem vender itens que estão parados em casa na OLX para realizar sonhos e projetos", afirma João Gonçalves, Diretor de Marketing da OLX Brasil. "Esperamos que essa campanha nos ajude a atingir o nosso objetivo, que é o de construir essa cultura de uso dos classificados online gratuitos no Brasil, a partir do entendimento dos benefícios que esse hábito pode trazer para os usuários", complementa.

 

"É muito estimulante trabalhar para um cliente com ambições de negócio gigantes como a OLX. Um cliente que sabe que só a propaganda pop e contundente vai construir de uma vez por todas a cultura da venda de objetos usados no Brasil e investe nisso com firmeza", diz o VP nacional de criação da Ogilvy Brasil, Aricio Fortes.

FlashMovie

FlashMovie


FlashMovie




FICHA TÉCNICA

 

Título: Rap do Desapego

Cliente: OLX

Agência: Ogilvy Brasil

Vice Presidente Nacional de Criação: Aricio Fortes

Diretor de Criação Executivo: Paulo Coelho

RTVC: Patrícia Cortes, Lucas Pires e Mariana Veronez

Produtora: O2 FIlmes

Direção: Daniel Rezende e Fabio Mendonça

Diretores de Fotografia: Adriano Goldman e Marcelo Trotta

Montadores: Rodrigo Menecucci e Estevan Santos

Pós: O2 Pós

Atendimento: Rejane Bicca e Rose Bichara

Produção: O2 Filmes

Produtora de Trilha: Satélite

Atendimento agência: Luis Carlos Franco, Ana Paula Perdigão, Fabiana Amorim e Mariana Yusim

Aprovação cliente: João Gonçalves, Adriana Maia, Maria Elisa Silva, Ariane Vasques



1776 visitas
NO LUGAR CERTO, NA HORA CERTA!

pedidodecasamento

 

Estamos surpresos com o flagra que o nosso Igor Kupstas, da O2 Play, conseguiu no SXSW. Ele estava em Austin, no Texas fazendo a cobertura de mais um dia de festival quando viu passar por suas lentes um break the internet moment.

 

Olha esse combo: enquanto cobria uma premiere de Lost River, primeiro filme de Ryan Gosling como diretor, estrelado por Christina Hendricks e Saoirse Ronan, uma espectadora pediu para dar uma palavrinha. E que palavrinha. Ela disse algo como "eu achei o filme incrível, mas vou sair um pouco do assunto para pedir a minha namorada em casamento".

 

É claro que Gosling deu voz ao casal e as meninas agora noivas ajudaram a fazer este momento ser uma bomba na internet. Veículos como Huffington Post, Hollywood Reporter, The Wrap, Elle e Time ajudaram a propagar este momento que rendeu alguns "own", uns "ahhhh" e muitos e muitos aplausos.

 

captura de tela 2015-03-18 às 10.31.16

 

O vídeo do Igor já passa de impressionantes 90.000 views: "Surreal estar estudando os fenômenos do Youtube, conteúdo gerado por usuário e relação das celebridades com social media e me ver do nada no meio deste furacão. Uma das meninas do vídeo comentou no meu canal, adorou o vídeo, e já foi entrevistada pela CNN. Três canais de TV pediram permissão pra usar a imagem - feito de um iPhone 5, por sinal. Filmes, celebridades, pedidos de casamento e conectividade. Esteja preparado para tudo no SXSW!".

 

Viva a diversidade!

 

 

 

163 visitas
Janaina Augustin faz cobertura especial para Meio e Mensagem

janasite

 

Quando chega o mês de março, a cidade de Austin, no Texas, muda de ritmo. Pessoas de todos os cantos do mundo visitam a cidade e os estabelecimentos locais transformam-se em espaços para palestras, lançamentos e atividades ao longo de todo o SXSW, festival que une ações de tecnologia, interação, filme e música do mercado americano. A nossa querida Janaina Augustin, diretora do núcleo de Outras Telas da O2 Filmes, está na cidade e faz uma cobertura especial das atividades que acontecem por lá para o Meio e Mensagem.

 

Entre as diversas particularidades do SXSW, empreendedores costumam lançar produtos, ideias, aplicativos e buscam oportunidades para os seus negócios. Num mundo entrelaçado pela economia criativa, o festival, de acordo com a Janaina, reiteram as inovações das marcas "com espaços interativos onde as pessoas podem conhecer mais produtos, testá-los e ainda ganhar brindes".

 

O SXSW é dividido por tema, entre Interactive, Filmes e Música e tem sua programação estendida para até o dia 22 de março. Quer ficar por dentro da cobertura da Janaina? Não deixe de acompanhar o canal especial que o Meio e Mensagem fez para o evento!

 

 

280 visitas